Home Guns N' Roses

Retirado de whiplash.net:

“O que é claro é que um de nós morrerá antes de uma reunião, e por mais que alguém ache que isso seja triste, feio ou infeliz, é desse jeito que é.” – W. Axl Rose, para a edição estadunidense da revista Billboard, 2009.

O empresário MARC CANTER é nome bastante conhecido entre os fãs do GUNS N’ ROSES original.

recklessroad

Amigo de longa data da banda desde quando eles sequer possuíam uma demo tape no começo dos anos 80, Canter [que, junto com sua família, é proprietário de um restaurante em Hollywood] e por diversas vezes alimentou a banda nos tempos das vacas magras, além de ter sido um dos poucos – e talvez o único – fotógrafo a documentar fotograficamente a ascensão da banda até o contrato com a Geffen em 1987. Boa parte dessas fotos estão no livro ‘Reckless Road: Guns N’ Roses and the Making of Appetite for Destruction’, lançado também no Brasil.

Canter nunca se furtou de transmitir suas opiniões pessoais sobre o status da banda ao longo dos anos, em especial após o rompimento definitivo entre os membros originais na metade dos anos 90 e a disseminação da internet como meio de comunicação entre os fãs.

Sendo um dos poucos elos restantes entre ‘o lado de Axl’ e o ‘lado de Slash’, o restauranteur e fotógrafo, ele tem conseguido lidar – nem sempre – diplomaticamente com Rose e amigavelmente com o restante daquela formação clássica, e portanto, tem uma perspectiva bastante concreta dos fatos que cercam a marca GN’R como um todo.

Após o rebuliço causado semana passada quando um jovem jornalista sueco conseguiu arrancar de Slash que ele e Axl haviam feito as pazes, foi questão de horas até que Canter fosse perguntado, em diversos fóruns da web, sobre seu conhecimento –ou falta dele – a respeito do tema. Ele, muito cordialmente, respondeu a todos, e o que segue abaixo é a tradução livre de alguns posts realizados nas últimas 48 horas.

Começou com um fã perguntando:

Alguma informação ou consideração a respeito deste vídeo bastante interessante? Eu não perguntaria se não soubesse que o site é 100% legítimo. É do jornal mais lido da Suécia.

[…]

O fato de Del [James] desejar feliz aniversário a Slash foi a indicação de que algo tinha mudado para melhor entre os dois.

[…]

O fato de Slash ter assinado sua autorização para o DVD que o New Guns lançou ano passado e o fato de que Axl autorizou a inclusão de material no DVD que a banda de Slash acaba de lançar foi um sinal de que as coisas estão se movendo na direção certa. O fato de Duff ter retomado a amizade com Axl foi um grande passo. Por anos eu tenho dito coisas em entrevistas e aqui na web sobre haver muita falha no processo de comunicação entre Axl e Slash, e apesar de Axl ter ouvido algumas das coisas que eu disse a esse respeito, isso não quer dizer muito até que alguém como Duff ter dito algo, que foi o que provavelmente ajudou a esclarecer algumas coisas

O post de feliz aniversário de Del para Slash foi quando eu soube que as coisas estavam até melhores do que eu pensava, significava que as coisas devem ter se movido novamente no rumo certo, para onde elas tinham que ser discutidas. Então não foi nenhuma surpresa, mas uma brisa de ar fresco saber que eles estavam se comunicando de novo. Vocês não fazem ideia do peso que isso tirou das costas de Axl. Ele estava ruminando essa merda toda fazia tempo demais. Se eles têm conversado, isso significaria que muita da treta que havia entre eles pode ter ido embora. Então as notícias de hoje foram boas, mas eu já esperava por notícias depois de ver o post de Del.

[…]

Se eles são amigos de novo, isso significaria que Axl não acha mais que Slash seja o demônio, mas o fato de que eu estava promovendo a banda na qual Slash estava em certo momento em que Axl tinha outra opinião a respeito de Slash poderia ainda significar que ele acha que eu o traí. Isso provavelmente vai levar mais tempo para cicatrizar. É apenas questão de Axl um dia se dar conta de que eu só estava fazendo o que eu achava que era correto fazer. O livro foi concebido por uma boa razão, e depois de 12 anos, surgiu a oportunidade de lança-lo. Para mim, a história da banda não precisava ser apagada, mas precisava sim, ser celebrada. Lá no fundo, Axl sabe que eu o amo e só lhe desejo o melhor. Eu acho que precisamos trombar um com o outro para começar o processo de conversar de novo.

[…]

Eu não quero incomodar Slash perguntando a ele sobre isso, tenho certeza que ele está sendo bombardeado com essas perguntas. O fato de Del tê-lo desejado um feliz aniversário é mais do que suficiente para que eu saiba que eles estão conversando de novo.

[…]

Se Axl quiser conversar com Slash, então Beta não vai fazer nada para impedir isso. Entretanto, eu acho que se, por algum motivo, Axl não gosta de alguém, Beta também não gosta. Beta já me disse muitas vezes que eu falo merda a respeito de Axl. De onde é que isso sai? Eu defendo Axl o tempo todo. Eu já deixei bem claro o meu ponto de vista sobre Axl.

Por muitas vezes, eu vi Beta reagir de modo exagerado a algo que ela acha que aborrecerá Axl. Ao invés de tentar ajudar Axl a superar as questões que ele tinha com Slash, ela já foi logo entrando nessa onda de ódio. Eu acho que Del conhece a Axl muito melhor do que qualquer outra pessoa do círculo dele. Ele era amigo de Axl antes de trabalhar para a banda e tem um grande entendimento de como Axl funciona. Apesar de eu não achar que ele pudesse ter feito nada para ajudar Axl a superar o período sombrio que ele teve com Slash. Essa tormenta tinha que se dissipar sozinha.

Eu tentei ajudar explicando o que eu achava que eram os respectivos lados de cada um e que eu não pensava que era culpa de um ou do outro. O problema é que Axl não gostava que eu ficasse no meio defendendo os dois. Se eu dissesse algo bom sobre Slash, eu acho que ele via isso como um insulto, porque isso contradizia as coisas que ele achava que Slash havia feito de errado.

[…]

Retirado de whiplash.net:

Na Suécia pela terceira vez esse ano para tocar no evento que marcou o lançamento da primeira linha de telefones celulares da marca MARSHALL [pela qual é patrocinado] com o – atualmente muito badalado – grupo local GRAVEYARD, o guitarrista bretão SLASH [GUNS N' ROSES, VELVET REVOLVER, SNAKEPIT] conversou rapidamente com a TV sueca e acendeu o estopim do que deve ser uma sequência calcinante de especulações.
Perguntou o repórter do veículo Aftonblet:

“Eu ouvi que você fez as pazes com Axl Rose. Como é que isso foi possível depois de todos esses anos? ”

Sem demonstrar surpresa ou indignação por estar sendo indagado sobre o tema mais uma vez, Slash respondeu:

“Provavelmente já tinha passado da hora, sabe? Mas é muito legal, a essa altura, dissipar toda aquela coisa negativa que estava rolando por tanto tempo.”

No embalo, o entrevistador fez a pergunta proibida, à qual Slash se refere em sua autobiografia como ‘asinina’:

“Então, o Guns N’ Roses irá se apresentar novamente junto um dia?”

E claro, recebeu uma resposta default:

“Ah, eu não teria como te responder essa; vamos mudar de papo, porque esse é batido.”

O vídeo com a conversa pode ser assistido em stream – no original em sueco e inglês, sem legendas – no LINK abaixo.

http://tv.aftonbladet.se/abtv/articles/87561

O guitarrista D.J. Ashba anunciou hoje a sua saída do Guns N’ Roses.

Leia abaixo a nota oficial feito por Ashba em seu site.

“Seis anos atrás eu recebi uma ligação que mudou a minha vida para sempre. A ligação era de uma pessoa querida, Katie McNeil-Diamond, que estava trabalhando com o GUNS N’ ROSES. Era um convite para uma audição com Axl Rose para uma vaga na maior banda de rock de todos os tempos. Embora eu achasse que era algo muito difícil, eu decidi tentar. Fiquei chocado e surpreso ao descobrir que havia conseguido. E então começou a mais incrível jornada que eu poderia imaginar.

Fui abençoado com a oportunidade de não apenas trabalhar com uma das mais talentosas bandas, mas de compartilhar o palco com uma lenda vida e um ser humano realmente especial, Axl Rose. A quantidade de confiança e fé que Axl colocou em mim era incrível e o ponto mais alto da minha carreira.

Nos anos que se seguiram eu viajei pelo mundo várias vezes e toquei músicas incríveis noite após noite para as multidões mais entusiasmadas e apaixonadas.

Como vocês podem imaginar, as amizades que foram forjadas durante aquele tempo foram profundas e duradouras.

Mas a mais bonita surpresa de todas foi VOCÊS… os fãs. Vocês me acolheram em suas vidas de braços abertos e me mostraram amor e apoio com que eu apenas havia sonhado até então.

Desde o início quando subi no palco e comecei a tocar ‘Welcome To The Jungle’ e senti a plateia explodir, eu sabia que minha vida nunca mais seria a mesma. Eu não vou mentir… eu estava apavorado!!! Mas vocês aceitaram tão bem! Vocês imediatamente transformaram o meu medo em orgulho. Por isso, eu sou muito agradecido.

Então, agora, é com o coração pesado mas ainda com grande orgulho que eu anúncio que decidi fechar este capítulo de minha vida e deixar o período maravilhoso que compartilhei com o GUNS N’ ROSES nas minhas melhores memórias.

Alcancei um ponto em minha vida em que sinto que é hora de me dedicar à minha banda SIXX: A.M., à minha adorável esposa e família, e às muitas novas aventuras que o futuro reserva para mim.

Eu sempre fui movido por minha paixão para criar música e o SIXX: A.M. sempre foi o lugar onde pude me expressar de forma honesta e compartilhar esta paixão com dois de meus irmãos e companheiros de banda, Nikki Sixx e James Michael.

Como vocês sabem eu fui abençoado com o amor e apoio de minha incrível esposa, Naty, que esteve ao meu lado por grande parte desta maravilhosa jornada.

Enquanto sento aqui escrevendo esta mensagem, quero reservar um momento para agradecer a Axl do fundo do meu coração por não apenas a maior experiência de minha vida, mas por acreditar em mim de verdade. Você é um amigo de verdade e um campeão para mim e sou eternamente agradecido. E mesmo enquanto sigo em frente em busca de outros desafios, eu sempre serei um de seus maiores fãs.

Gostaria também de agradecer a cada um de nossos fãs por seu amor e apoio através dos anos. Sem vocês eu não sou ninguém. Saibam que eu não vou me acomodar nunca. Espero que todos me sigam enquanto sigo em frente.

Vamos conquistar o mundo juntos!”

Retirado de uol.com.br:

O guitarrista Slash, ex-Guns N’ Roses, está apelando ao financiamento coletivo para lançar seu segundo filme como produtor, “The Hell Within”, que será dirigido pelo gaúcho Dennison Ramalho (“O ABC da Morte 2″).

Voltado ao terror, o longa contará a história de uma mulher de Nova York que se aventura na floresta Amazônica para tentar salvar uma menina desaparecida, mas acaba parando em uma vila assombrada e dominada por traficantes.

A trama terá roteiro de Jeff Buhler (“O Último Trem”), com coprodução da SlashFiction, que pertence ao músico, em parceria com a Barry Films.

As recompensas aos investidores que acessarem a plataforma FanBacked começam pelo preço de US$ 15. Elas incluem exibições com o guitarrista, ingressos para a estreia, visitas ao sets de filmagens e, a mais especial delas: ao custo de US$ 2.500, o fã poderá fazer uma ponta no filme, emprestando o rosto ao de um cadáver.

“Eu adoro coisas assustadoras e assombradas. Não faço filmes psicóticos”, disse Slash à revista “Variety”. “Mas eu adoro monstros e sustos mais cerebrais. Amo os efeitos que fazem os monstros parecerem mais reais na tela. Quando li o roteiro, sabia que era o projeto certo para o meu gosto.”

ASSISTA AO TRAILER:

Retirado de whiplash.net:

Seguindo o passo de Tony Iommi, do Black Sabbath, e de integrantes do Napalm Death (veja links ao final), Axl Rose, em uma longuíssima carta enviada para o presidente da Indonésia, Joko Widodo, fez um pedido de clemênca para os dois australianos, Andrew Chan e Myuran Sukumaran, que não foi bem sucedido, já que ambos foram executados nesta tarde por tráfico de drogas na Indonésia, juntamente com o brasileiro Ricardo Gularte e outros condenados.

Na carta, Axl comenta que ele e a banda passaram momentos maravilhosos em Jacarta em 2009 e diz que, ao negar a clemência, o governo compactua de um crime, apelando para que Joko use do bom senso considerando que ambos cometeram seus delitos há muito tempo e que neste meio tempo o sofrimento pelo qual passaram mudou totalmente seu comportamento, sendo hoje dois sujeitos aptos a contribuir de forma positiva para com a sociedade.

O vocalista afirma ainda que, apesar de não ter conhecido pessoalmente os australianos, ficou tocado pela história, e explica que pessoas cometem erros, às vezes muito grande e horríveis, e que eles devem ter a chance de se redimir e provar que aprenderam com isto. Alega ainda que eles não cometeram nenhum ato de violência ou de covardia contra outra pessoa, comparando com o que terroristas e assassinos fazem, por isto não merecem a pena capital.

Por último, Axl finaliza dizendo que a vida é a única coisa importante no momento, e diz não à morte e sim à vida.

Retirado de whiplash.net:

Um CD duplo trazendo duas apresentações do Guns N’ Roses será lançado no final do próximo mês. Intitulado “Live Radio Broadcasts” o álbum, cuja legitimidade é questionada, já que a banda não se manifestou oficialmente, traz a gravação de dois shows famosos via bootlegs: o disco 1 tem o show de 2 de fevereiro de 1988 no Ritz de Nova Iorque, enquanto o outro traz a apresentação de 9 de abril de 1992 no Rosemont Horizon de Chicago.

Veja abaixo o tracklist do CD:

Disc One

“Down on the Farm”
“Free Fallin’”
“It’s So Easy”
“Mr. Brownstone”
“Out Ta Get Me”
“Sweet Child O’ Mine”
“My Michelle”
“Knockin’ on Heaven’s Door”
“Welcome to the Jungle”
“Night Train”
“Paradise City”
“Mama Kin”
“Rocket Queen”
“Patience”

Disc Two

“Welcome to the Jungle”
“Civil War”
“Night Train”
“Mr. Brownstone”
“Live and Let Die”
“It’s So Easy”
“Wild Horses”
‘Patience”
“Double Talkin’ Jive”
“November Rain”
“You Could Be Mine”
“The Godfather Theme”
“Welcome to the Jungle” (bonus track)
“Civil War”(bonus track)

Nota: Ainda não foi divulgado informações sobre o selo ou detalhes do disco. Note que algumas canções não são condizentes com os shows mencionados.

O guitarrista Slash tocou em Brasília nesta terça-feira (17), na arena Net Live, com abertura de Gilby Clarke. Abaixo, confira fotos, vídeos e setlist do show:

Slash feat. Myles Kennedy & The Conspirators
Local: Net Live, Brasília, DF
Data: 17/03/2015

Setlist:

You’re A Lie
Nightrain
Avalon
Ghost
Back From Cali
Wicked Stone
Shadow Life
Double Talkin Jive
You Could be Mine
Dr Alibi (Todd Kerns)
Welcome To The Jungle (Todd Kerns)
The Dissident
Beneath The Savage Sun
Rocket Queen
Bent To Fly
World On Fire
Anastasia
Sweet Child O’ Mine
Slither
Paradise City

Fotos:

Vídeos:

Fotos: jornaldebrasilia.com.br

O guitarrista Slash tocou ontem na casa de show Galopeira, em Belo Horizonte, fazendo seu segundo show da turnê brasileira. Confira todos os detalhes abaixo.

Slash feat. Myles Kennedy & The Conspirators
Local: Galopeira, Belo Horizonte, MG
Data: 15/03/2015

Setlist:

You’re A Lie
Nightrain
Standing in The Sun
Ghost
Back From Cali
Wicked Stone
Avalon
Mr Brownstone
You Could be Mine
Dr Alibi (Todd Kerns)
Welcome To The Jungle (Todd Kerns)
The Dissident
Beneath The Savage Sun
Rocket Queen
Battleground
World On Fire
Anastasia
Sweet Child o’ Mine
Slither
Paradise City

Fotos:

Vídeos:

Fotos: soubh.com.br