Fortaleza: Axl usa chapéu de cangaceiro e fecha turnê no Brasil com chave de ouro

Axl Rose com chapéu de lampião no show de Fortaleza

Guns N’ Roses South American Tour 2014
Local: Centro de Eventos do Ceará, Fortaleza, CE
Data: 17/04/2014
Horário de início: 23h
Abertura: Zero85

Setlist:

1- Chinese Democracy
2- Welcome To The Jungle
3- It’s So Easy
4- Mr. Brownstone
5- Estranged
6- Rocket Queen
7- Nice Boys
8- Used to Love Her
9- Attitude
10- You Can’t Put Your Arms Around a Memory
11- Raw Power
12- My Michelle
13- Better
14- Solo Richard Fortus
15- Live and Let Die
16- This I Love
17- Solo Dizzy Reed
18- Catcher in the Rye
19- You Could Be Mine
20- Solo DJ Ashba
21- Sweet Child O’ Mine
22- November Rain
23- Solo Bumblefoot
24- Don’t Cry
25- Civil War
26- Knockin’ On Heaven’s Door
27- Nightrain

Encore:
28- Patience
29- The Seeker
30- Paradise City

Resenha:

Axl Rose vira cangaceiro em Fortaleza no último show do Guns N’ Roses no Brasil

Por Patrício Lima, do tenhomaisdiscosqueamigos.com

Guns N' Roses em Fortaleza 2014 (81)
Axl Rose com chapéu de cangaceiro em Fortaleza

Comparar o atual Axl Rose com sua fase em tempos áureos chegaria a ser injusto. Sem o mesmo fôlego, mais “robusto” e com dificuldade de atingir seus famosos agudos, o líder do Guns N’ Roses ainda assim continua tendo o louvor de milhares de seguidores, não só da sua geração, como também os mais novos, muitos inclusive filhos desses fãs que herdaram a paixão pela banda.

Em Fortaleza na última quinta-feira (17), no Centro de Eventos, a banda mostrou que ainda tem muito o que fazer pelos palcos. Com a presença ilustre de Duff McKagan, baixista da formação clássica da banda, o Guns encerrou a turnê sul-americana após mais de um mês de peregrinação em diversas capitais do Brasil, além de shows na Argentina, Paraguai e Bolívia.

O relógio marcava 23h10 quando os primeiros riffs enlouqueceram o público. O show – com apenas 10 minutos de atraso – havia começado e a escolhida foi “Chinese Democracy”, música homônima do último disco gravado pela banda em 2008, com direito a explosões e interações de tirar o fôlego nos telões do palco. Logo em seguida era a vez de DJ Ashba puxar mais um hit da banda, “Welcome To The Jungle”, do álbum de estreia Appetite For Destruction (1987).

Pronto, já era o suficiente para a banda ter conquistado o público logo de início. A partir daí foi um festival de hits que eram cantados do início ao fim pelos fãs como “It’s So Easy”, “My Michelle”, “You Could Be Mine” e talvez a mais esperada de todas, “Sweet Child O’ Mine”, que ganhou até um tímido flash mob, ondes fãs levantaram placas com trechos da música.

Em um momento mais intimista, Axl Rose assumiu as teclas do seu piano Baldwin, e puxou o clássico “November Rain”. Arrisco-me a dizer, que talvez tenha sido o momento mais emocionante do show. Entre lágrimas e gritos femininos, Axl parecia bastante confortável e diferente de outras ocasiões, bem simpático com o público.

Em cada apresentação dessa turnê a banda preparou uma surpresa para o público e para a cidade que recebia a banda. Em Fortaleza não foi diferente. Foi uma singela, porém bastante significativa homenagem na música “Civil War”, onde Axl Rose se transformou em um cangaceiro. Ele trocou os seus inseparáveis chapéus de cowboys por um dos maiores símbolos da cultura nordestina. Nem precisa dizer que o público foi à loucura, não é mesmo?

Outra passagem marcante foi o momento guitar hero de DJ Ashba, que quebrou o protocolo e desceu do palco para entoar seus poderosos solos e riffs, em cima da mesa do bar do Front Stage, durante a música “Night Train”.

Chegava a hora do bis, e o GNR tinha mais balas na agulha para fechar o show na mesma intensidade que haviam começado. Era a vez de “Patience”, “The Seeker”, e “Paradise City”, com direito a papel picado e todos os artefatos e fogos possíveis que se possa imaginar.
A lição que fica é que nunca se deve duvidar de um cara que conseguiu agregar tantos fãs, ou melhor, seguidores que propagam o que foi e que continua sendo o Guns N’ Roses. A propósito, o carisma e a qualidade técnica dos guitarristas eram tão bons, que fizeram o público de 20 mil pessoas esquecer qualquer menção ao ex-integrante Slash.


Galeria:

 

 

 

 

 

Vídeos:

COMENTÁRIOS

Mensagens

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home/gunsnrosesbr/public_html/wp/wp-content/themes/newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009